Acordo ortográfico da língua portuguesa III

Uma das modificações propostas pela reforma é a abolição definitiva do trema. Naturalmente ninguém vai ter de falar linguiça em vez de lingüiça, pois as mudanças atingirão apenas a grafia, a escrita das palavras, mas não a sua pronúncia. Outra mudança está relacionada ao acento diferencial, isto é, aquele tipo de acento empregado para distinguir palavras que têm a mesma grafia nas palavras chamadas homógrafas. A forma verbal pára, por exemplo, deixa de ser acentuada. Com isso vamos escrever tanto a preposição para como o verbo para da mesma forma. Veja os exemplos: O funcionário foi transferido para São Paulo. Neste caso, a palavra para é uma preposição, portanto não tem acento. Pára com isso, menino! Aqui temos o imperativo do verbo parar, que atualmente tem acento, para diferenciar do para preposição. Com a reforma, ambas as palavras serão escritas da mesma maneira: sem acento. O contexto é que dirá se temos um verbo ou uma preposição.

linguaportuguesa@furb.br
(47)3321-0600

0 Responses to “Acordo ortográfico da língua portuguesa III”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: