Chegado/Chego, Trazido/Trago

Dia desses alguém disse: Devíamos ter trago o som junto.  Daí surgiu a dúvida: devíamos ter trago? Não seria trazido? A moderna gramática portuguesa, do professor Bechara, traz uma lista de verbos que admitem dois particípios, o particípio regular e o irregular.  Porém existem verbos, que segundo a gramática normativa, admitem apenas um particípio, como é o caso dos verbos chegar com o particípio chegado  e trazer com o particípio trazido, que são empregados com os verbos ter e haver nos tempos compostos.  Veja: Nós havíamos chegado à festa.  No entanto, são cada vez mais comuns construções com formas irregulares, inclusive com verbos que não possuem a forma irregular, como é o caso de chegado-chego e trazido-trago.  Isso ocorre porque as pessoas associam esses verbos com aqueles que possuem a forma irregular e acabam utilizando essa forma reduzida.  Daí o porquê de as pessoas fazerem esse uso, como o que aconteceu com o verbo trazer na frase que citamos no início do programa: Devíamos ter trago o som junto.  Com o verbo chegar, já ouvimos o uso do particípio chego inclusive em programas de televisão, como por exemplo: O resultado já devia ter chego.  Embora o uso dos particípios trago e chego não estejam registrados nas gramáticas normativas, é cada vez mais comum esse emprego.

Fonte: Gramática da Língua Portuguesa – Evanildo Bechara

linguaportuguesa@furb.br
(47)3321-0600

0 Responses to “Chegado/Chego, Trazido/Trago”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: