Gramática Normativa

Nosso programa tem, entre outros objetivos, tirar algumas dúvidas das pessoas que entram em contato conosco. Para responder às perguntas, pesquisamos em livros, gramáticas e outras fontes, baseando-nos na norma padrão da Língua Portuguesa, que é o que o telespectador espera. Mas o que é essa tal norma padrão? E por que falamos tanto dela?  Pois é, toda a nossa gramática normativa é baseada em usos que são os considerados modelos que devem ser utilizados por aqueles que desejam fazer um bom uso da língua.. Essas gramáticas, nos ensina, o lingüista Marcos Bagno, são baseadas, supostamente, num tipo característico de atividade lingüística – exclusivamente escrita – de um grupo muito especial e restrito de cidadãos, os chamados “clássicos”. A gramática normativa se baseia, portanto, nos usos que aparecem nas grandes obras literárias, principalmente nas obras desses escritores clássicos do passado. Como sabemos, a maioria dos falantes utiliza essa norma padrão apenas na escrita ou em situações formais de oralidade.
Nossos programas são baseados nas gramáticas normativas, ou seja, na norma considerada padrão, pois focalizamos a escrita formal. Há situações de fala, porém, que são mais livres. Mas é sempre bom lembrar que existem adequações que devem ser empregadas conforme a ocasião.

linguaportuguesa@furb.br
(47)3321-0600

0 Responses to “Gramática Normativa”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: