Posts Tagged 'uso'

Demais e de mais

Quem nunca ouviu falar de demais junto e de mais separado? Bem, hoje vamos explicar um pouco essa diferença.
A nossa língua traz algumas curiosidades na sua bagagem, dentre elas estão as diferentes formas de uso de demais.  Talvez quem use a linguagem da Internet diria que basta escrever um D e o sinal de mais, para que se entenda o que está sendo dito.  Mas na nossa gramática temos duas formas de escrever a expressão de mais.  O uso dessas formas dependerá do contexto em que estão sendo empregadas.  E saber empregar essas formas é importante na hora da escrita.  Vejamos:  Demais, junto, pode ser advérbio, com o significado de muito, extremamente.  Na maioria das vezes acompanha um verbo ou um adjetivo.
Veja o exemplo: Ele é pobre demais.
A palavra demais pode ser usada também, para explicar algo, como uma conjunção explicativa, porém não é muito comum esse uso.  Vejamos o exemplo: Ela não lhe interessa; demais, não conseguiria conquistá-la.  Outro uso, que é o mais comum, é a palavra demais com o significado de “os restantes”  Veja o exemplo para que fique mais claro: Alguns alunos foram para casa, os demais assistiram à aula.  Já a expressão de mais, separada, funciona como adjetivo, uma vez que é uma expressão adjetiva, formada pela preposição ‘de’ e o pronome indefinido, ‘mais’. De mais, é portanto, o contrário de de menos.  Veja o exemplo: Aquelas crianças falaram que não fizeram nada de mais.

Fonte: Revista Língua Portuguesa, número 2, ano 2005.

linguaportuguesa@furb.br
(47)3321-0600

Anúncios

Obrigado

Nossa telespectadora Natércia nos pergunta se o emprego de obrigado, como forma de agradecimento, tem masculino e feminino, ou se é uma forma invariável. Pois bem, vamos à dúvida.
Quando se utiliza a palavra obrigado para agradecer alguém, diz-se, na verdade, que passou a ter uma obrigação de gratidão para com essa pessoa, o que poderia ser resumido na forma: fico-lhe muito obrigado, tenho uma obrigação para com você. Obrigado funciona assim como adjetivo e, como tal, flexiona-se em gênero e número, isto é, tem masculino e feminino, singular e plural: obrigado, obrigada, obrigados, obrigadas. Dessa forma, um homem fica obrigado, agradecido, grato, enquanto uma mulher fica obrigada, agradecida, grata . Por isso, não importa que o agradecimento seja feito a homem ou a mulher, importa é quem esteja falando, expressando a gratidão, seja homem ou mulher. Pode ser que algum dia, essa forma se torne fixa, invariável, sendo usada apenas no masculino, mas por enquanto, a norma-padrão registra obrigado como adjetivo, sendo portanto flexionado.

Fontes: Gramática de Faraco e Moura
http://www.sualingua.com.br/05/05_licoes_indice.htm

linguaportuguesa@furb.br
(47)3321-0600